Exposição "Glória do Ribatejo: Passado e Presente"

18/08/14






Os registos fotográficos patentes nesta exposição pretendem dar a conhecer memórias e vivências do passado e do presente da Glória do Ribatejo. A exposição «Glória do Ribatejo: passado e presente», revela-nos a evolução do lugar nos últimos 60 anos, através da fotografia.
            A exposição «Glória do Ribatejo: passado & presente» testemunha a memória coletiva da comunidade, prova as caraterísticas peculiares de uma comunidade rural, regista espaços, lugares, ruas, paisagens e pessoas que evoluíram ao sabor do tempo, e que hoje se encontram substancialmente alteradas.
As fotografias expostas resultam das recolhas efetuadas pela Associação Para a Defesa do Património Etnográfico e Cultural da Glória do Ribatejo, junto da população local, e possuem um acentuado cariz pedagógico, especialmente junto das comunidades mais jovens, que vê a ruralidade (quase já não a conhecem!) da Glória do Ribatejo numa outra perspetiva.
               Percorrer o olhar pelas fotografias expostas é visualizar uma aldeia cuja principal característica era o branco imaculado da cal das suas habitações, das ruas de terra batida, dos largos e ruas que eram locais de socialidade e de encontro. Imagem a imagem, a aldeia vai-se descobrindo e evoluindo, as fotografias a cores contrastam com as fotografias a preto e branco e o visitante sente-se baralhado pelo desenvolvimento do local.

               A evolução dos tempos acarreta esse “sacrifico urbano”, o local altera-se alguns dizem para pior outros para melhor, surge o alcatrão, o saneamento básico instala-se de uma forma vagarosa e por fases, acaba-se o ritual de ir buscar água às fontes e poços, a praça deixa de ser o espaço central das jornas de trabalho, os “charrions” deixam de vir à Glória, tudo se modifica, os Homens morrem, crianças nascem, a aldeia hoje é vila e o tempo continua a correr e a trazer novas alterações, como será o futuro da Glória do Ribatejo? Esta poderá ser também uma interrogação para quem visita o Museu.

Exposição A RARET

16/07/14

A exposição “A RARET” chegou ao fim, iniciou-se a sua desmontagem e a entrega dos materiais aos respetivos donos. Em nome da Associação para a Defesa do Património Etnográfico e Cultural da Glória do Ribatejo, agradeço a cedência de todos materiais.

Aqui ficam algumas fotos para registo.








Convite Exposição RARET

19/08/13

Sábado dia 24 de Agosto, pelas 17h no Museu Etnográfico da Glória do Ribatejo, inauguração da exposição "RARET". Apareçam

Exposição "RARET"

14/08/13

Este ano a exposição temática organizada pela Associação para a Defesa do Património Etnográfico e Cultural da Glória do Ribatejo é dedicada à RARET.

Exposição 2013 - A RARET

06/06/13


A Associação para a Defesa do Património Etnográfico e Cultural da Glória do Ribatejo, vai organizar uma nova exposição que vai inaugurar em Agosto por altura das Festas da Glória. A temática da exposição é dedicada à RARET.

Em 1951 é instalado na Glória do Ribatejo, o maior complexo emissor europeu da «Rádio Europa Livre» - A RARET: RAdio RETransmission, que tinha como principal função transmitir através de ondas de rádio o denominado «American way of life», para os países de Leste.

A Glória do Ribatejo era à época uma pequena aldeia rural, possuía uma posição geográfica privilegiada, estava situada apenas a cerca de 70km de Lisboa, era uma zona de baixo-relevo, óptima para a transmissão de ondas de rádio e acima de tudo devido ao seu isolamento provocado pela falta de uma eficaz rede viária, era um local discreto que não chamava a atenção, reunia as condições para a instalação deste posto de retransmissão.

A RARET foi uma instituição que muito contribuiu para o progresso social, cultural e económico da Glória. Empregou mão-de-obra local, desenvolveu esforços para a instalação da rede eléctrica e de água, asfaltou a estrada de ligação à Glória, cooperou para a criação da Junta de Freguesia, doou terrenos onde se edificaram por exemplo a Casa do Povo ou a Junta de Freguesia, auxiliou pobres e os mais carenciados com a distribuição de um bodo pelo Natal, construiu um posto médico onde gerações e gerações de glorianos nasceram, edificou a escola industrial, que permitiu que muitos glorianos prosseguissem o estudos

Numa época marcada pelo confronto de dois blocos ideologicamente distintos e opostos, Americanos e Soviéticos entretinham-se a divulgar a sua ideologia e propaganda política. No meio destas colossais potências, estava a Glória do Ribatejo que teve um papel importante e determinante neste conflito da guerra fria que marcou o século XX.

A exemplo dos anos anteriores, a ADPEC solicita a melhor colaboração na cedência de objectos, materiais ou objectos ligados à RARET. Para mais informações contactar: robertocaneira@hotmail.com



A vindima

21/05/13


A vindima é actualmente o único tipo de trabalho que mobiliza grandes ranchos de mulheres glorianas. As fotos que foram incluídas na exposição foram tiradas na Rodrifrutas que tem propriedades no Cadafais (Alenquer).
Um agradecimento especial à Carla Pirralha pela ajuda na recolha destas fotografias.



Painel A apanha do tomate

19/05/13


A apanha do tomate também é abordado na exposição.
Trata-se de um tipo de trabalho que mobilizava grande mão-de-obra gloriana, nomeadamente mulheres e alguns jovens que aproveitavam as férias do Verão, para “trabalhar à caixa” e assim amealhar algum dinheiro. Era trabalho feito manualmente que exigia grande esforço, contudo a partir de meados da década de 90, a mecanização da apanha do tomate, vai reduzir drasticamente os ranchos de mulheres.